Um relatório da XP Investimentos projeta que até o fim de 2021 o Ibovespa poderá chegar aos 145 mil pontos, impulsionado pelo forte aumento nas expectativas de lucros das empresas do índice. Além disso, a redução dos riscos fiscais nos últimos dois meses, vacinação contra a Covid-19 em andamento e dados econômicos melhores do que esperado finalmente devem permitir investidores a focar menos nas preocupações macro e mais nos fundamentos, segundo a XP.

Ainda segundo o relatório, entre o ano passado e o ano atual, o ciclo das commodities se tornou bastante favorável novamente com a economia global se recuperando de forma robusta. “O crescimento do PIB brasileiro é fortemente correlacionado com o ciclo de commodities. E apesar de estimativas oficiais do IBGE mostrarem que apenas 8% da economia é composta por commodities, o setor representa mais da metade das exportações, e muito mais quando se consideram os impactos indiretos também”, diz a XP.

“Tecnicamente, o Ibovespa já poderia estar em 150 mil pontos. Por diversas métricas numéricas como relação de troca que leva em conta o preço das commodities e nosso câmbio desvalorizado, considerando também o balanço de empresas que saíram com resultados bem acima do esperado, estamos ainda em níveis baratos da bolsa”, afirma João Beck, economista e sócio da BRA.

Para o especialista, há dois motivos que ainda impedem que isso aconteça no Brasil. “O primeiro fator é o ciclo das commodities. Precisamos entender se essa alta pode ser longa e permanente ou não. Outro motivo é eleitoral. O mercado está com medo das próximas eleições que estão por vir”, diz.

Jansen Costa, sócio da Fatorial Investimentos, acredita que o Ibovespa pode chegar aos 150 mil pontos ainda neste ano, desde que no curto prazo não haja mudanças consideráveis, como notícias negativas em relação à inflação e aumento da taxa de juros de longo prazo.

“Com a retomada econômica e vacinação em massa, setores de construção civil e shoppings centers podem impulsionar a bolsa a um patamar maior. O que pode pesar contra é a retirada de estímulos internacionais. Não tendo dinheiro novo podemos ter dificuldade em alcançar os 150 mil pontos”, comenta.

Rossano Oltramari, estrategista e sócio da 051 Capital, afirma que o cenário é otimista e acredita que há sim espaço para o alcance desse patamar.

“Não é nenhum exagero o Ibovespa chegar aos 150 mil pontos. A retomada da economia tem surpreendido de forma positiva. A tendência para o segundo semestre é uma economia mais aberta com as coisas voltando ao normal. Teremos nos próximos meses boa parte da população vacinada e isso vai se refletir nos resultados das companhias e nos preços em bolsa das ações dessas empresas”, completa.