Com a instalação de empresas de tecnologia, startups e novos empreendimentos, o mercado imobiliário de Miami passa por uma mudança radical. Atraindo cada vez mais pessoas e negócios de todas as partes do planeta, o lugar está se tornando um novo centro de referência para projetos inovadores. As comparações com o Vale do Silício se tornaram inevitáveis e a iniciativa tem forte apoio do poder público. 

O prefeito Francis Suarez está empenhado em transformar a cidade em um hub tecnológico. Plataforma política na eleição de 2017, a iniciativa teve grande impulso em dezembro de 2020, quando o sócio da startup espacial Varda Space Industries e da Funders Fund, Delian Asparouhov, que trocou a Califórnia pela Flórida, postou o seguinte tuíte: “Ok, pessoal, escutem aqui, e se mudarmos o vale do silício para Miami?”. Logo em seguida, o prefeito escreveu: “Como posso ajudar?”. A postagem viralizou e ele acabou no centro das atenções dos empreendedores digitais. Desde então, tem apoiado fortemente o crescimento de startups, trabalhando para criar um centro de tecnologia e um portal de novas oportunidades.

“Em Miami, estamos fazendo tudo para atrair a classe empreendedora e intelectual de nosso país para criar empregos bem remunerados. Precisamos garantir que uma geração de prosperidade e inovação não seja perdida por falta de espírito inovador.” – Franciz Suarez, prefeito de Miami.

A interação no Twitter deu mais visibilidade a ações já colocadas em prática, como isenção de impostos, incentivos fiscais e a criação da plataforma eStart, que simplifica a geração de licenças para negócios. Para completar, um dos mais importantes conglomerados da área de empreendedorismo, o SoftBank, anunciou a criação de um fundo de $100 milhões para empresas sediadas ou que pretendem mudar para Miami. Assim, grandes companhias começaram a anunciar suas transferências. Cada expansão de negócios traz mais construções e o setor imobiliário cresce de forma acelerada.

Entre os muitos atrativos para o crescimento dos negócios está também a tributação e outras vantagens: não há imposto de renda corporativo, de renda pessoal estadual, de franquia sobre o capital social nem imposto corporativo para sociedades limitadas. Com grande influência hispânica, Miami tem uma população multicultural, onde convivem idiomas diferentes como espanhol, português e até haitiano, o que contribui para a diversidade cultural da região e atrai empresários que ajudam no crescimento dos negócios.  Carl Icahn, um dos investidores mais bem-sucedidos de Wall Street segundo a revista Forbes, Antonio Gracias, presidente do comitê de investimentos da Tesla, e investidores de alto perfil como Keith Rabois e Peter Thiel também já se mudaram para a cidade. 

Especialistas apostam que haverá aumento no padrão de vida, em função da contratação de mão de obra local e do maior poder aquisitivo dos novos moradores. Lugares como New York e São Francisco tiveram um boom na economia tecnológica, gerando empregos mais bem remunerados. Além disso, as empresas de tecnologia costumam trazer prosperidade onde se instalam.  Seja como for, investir e morar em Miami é uma tendência.