Estamos no início de um novo ano e sua empresa já tem ideia de como aproveitar as oportunidades? Além de ter na manga uma boa estratégia de vendas, é preciso saber quais são as principais tendências do mercado quando o assunto é marketing e vendas.

A Followize, plataforma de gestão de leads e vendas, reúne as três principais tendências que você precisa conhecer para transformar o marketing da sua empresa.

1. Personalização de produtos e serviços

A possibilidade de ter algo exclusivo e personalizado tem feito cada vez mais a cabeça dos consumidores. Em uma pesquisa da Epsilon, feita com 1.000 pessoas com idades entre 18 a 64 anos, 80% delas afirmaram que há mais probabilidade de fazer negócios com uma empresa se ela oferecer experiências personalizadas. Para 90%, a personalização é interessante.

Para atender esse público exigente, as lojas têm apostado em versões de produto e também serviços que permitem essa personalização — e a tendência é que continuem com ainda mais força em 2020.

Um exemplo disso é o aplicativo Spotify, que indica músicas de acordo com os dados de uso diário e, no final do ano, cria até mesmo um conteúdo 100% personalizado, contendo os artistas preferidos, músicas mais escutadas, entre outras informações.

Aproveitando que personalização é uma tendência, que tal estender isso ao follow up dos seus leads? Lembre-se de mostrar, por meio da comunicação — e-mails, marketing de conteúdo, materiais ricos e ligações –, que você sabe quem é o seu lead, lembra quais são as suas necessidades e está por dentro do que é ou não útil para ele.

O uso de uma boa ferramenta de gestão de leads pode facilitar muito todo esse processo, automatizando-o e notificando sobre os prazos de follow up para cada lead.

2. União entre mídias sociais e comércio eletrônico

A junção entre mídias sociais e lojas virtuais vai continuar com força total em 2020. Afinal, sabendo o tamanho da influência que as redes sociais têm na vida das pessoas, incluindo em suas decisões de compra, o cenário não podia ser diferente.

De acordo com uma pesquisa sobre compras e redes sociais realizada pela PricewaterhouseCoopers, 77% dos brasileiros acabam sendo influenciados a comprar produtos devido a informações vistas nas redes sociais — o que inclui todo tipo de informação obtida por esses canais, como comentários e ‘likes’ de amigos ou perfis de marcas.

Sendo assim, nada mais natural do que poder finalizar compras sem sequer precisar sair das redes sociais. Uma prova de que essa é uma necessidade dos consumidores atuais é que as postagens do Instagram que permitem a compra direta, tanto do feed de notícias quanto das histórias, fizeram o maior sucesso em 2019 — por isso a tendência é seguir cada vez mais forte agora em 2020.

3. Chats privados para comunicação com o consumidor

O consumidor tem cada vez mais pressa para ser atendido e quer também praticidade para entrar em contato com as marcas. Nesse contexto, o uso de redes sociais para interagir com consumidores é uma realidade e tem sido cada vez mais adotado por empresas dos mais diversos segmentos.

Não precisa procurar muito para encontrar grandes cases de sucesso de marcas, como Ponto Frio, Magazine Luiza, Itaú, Vivo e Nubank, que apostaram nas redes sociais e obtiveram grande visibilidade com o público. Mas, isso tudo não é novo e já vem acontecendo nos últimos anos.

A novidade mesmo, e que será uma grande tendência neste ano, é dar um passo além e apostar em comunicação via chat privado, tanto nas mensagens privadas das próprias redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram), como aplicativos exclusivamente para esse tipo de conversa, como WhatsApp e Telegram.

O WhatsApp recentemente passou a disponibilizar a opção de conta comercial, além da conta de pessoa física. A atualização foi feita justamente com o objetivo de seguir essa tendência do mercado, envolvendo a aproximação cada vez maior entre marcas e consumidores no ambiente digital.

Afinal, mesmo quando o usuário não acessa determinada rede social, como o Facebook, para se atualizar sobre o que os seus amigos estão publicando, as mensagens privadas costumam ser conferidas. Sendo assim, uma marca que quer ser vista e se comunicar diretamente com o seu consumidor precisa apostar nos meios de comunicação que fazem parte da rotina dele.

Em vez de oferecer opção de se cadastrar em uma newsletter, por exemplo, algumas marcas já estão oferecendo aos seus seguidores a possibilidade de participar de grupos do WhatsApp ou listas de transmissão. Assim, é possível receber descontos, novidades e qualquer outra comunicação, direto pelo celular, por mensagem privada — o que aumenta, inclusive, a taxa de abertura, engajamento e, consequentemente, conversão.

Levando em conta que os chats privados e a união entre mídias sociais e lojas virtuais são grandes tendências, é cada vez mais importante contar com uma boa ferramenta de gestão de leads para não perder as oportunidades de negócio que cada um desses canais pode trazer.

Afinal, os leads podem vir do Google, do site da empresa, do WhatsApp (ou outros chats), das mídias sociais, entre outros, e o papel do comercial é organizar tudo isso de forma eficiente. Do contrário, as novas possibilidades — e o potencial que cada uma delas têm de alavancar as vendas — podem se tornar um problema.